Menu

11 – Como se Fabrica Alma e Espírito

1 de março de 2016 - Fase A

Tema nº. 11 –   Como se Fabrica Alma e Espírito.

quaternario

Esse é nosso já conhecido Quaternário Inferior, nossos quatro corpos do pecado, estágio atual da humanidade.

Notem na figura que fizemos inserir o termo ’PRINCÍPIO DE ALMA’ junto aos três por cento de essência livre, porém adormecida. Fizemo-lo não por acaso. É para elucidar que hoje em dia possuímos apenas uma pseudo-alma adormecida. Quando olhamos para uma criança recém-nascida enxergamos nela uma beleza pura indescritível. Essa é a consciência livre, porém adormecida.

O que intentamos dizer quando utilizamos a expressão ‘fabricar alma’ é que essa pseudo-alma deve crescer e despertar. Isso somente é possível com o trabalho dos TRÊS FATORES DE REVOLUÇÃO DA CONSCIÊNCIA: MORTE MÍSTICA, NASCER (ALQUIMIA) E SACRIFÍCIO PELA HUMANIDADE. Ou seja, com o trabalho com os três fatores de revolução da consciência logra-se desengarrafar a alma e despertá-la. Em outras palavras diremos que assim estaremos “salvando nossa alma”. Quando já houvermos adquirido uma boa porcentagem de alma, ou seja, quando a alma comece a tomar conta de nossos processos íntimos, em detrimento do ego, como hoje em dia acontece, aí sim poderemos dizer que possuímos uma alma.

Resumindo longos trabalhos conscientes e padecimentos voluntários, diremos que com a morte do mim mesmo vamos desengarrafando a alma. Com o trabalho alquímico, que além de potencializar o trabalho da morte do ego, pois dá poder à Devi Kundalini – nossa Serpente Ígnea de Nossos Mágicos Poderes – para eliminar os ‘eus’ mais fortes; é no trabalho do nascer que vamos fabricando os corpos solares, veículos de expressão da alma, fazendo com que ela atue com todo seu esplendor e poder.

11-1

Não nos esqueçamos de que é, ainda, com o trabalho do nascer, que se faz possível o ‘religare’, ou seja, é no trabalho sexual, se feito de acordo com os preceitos da Loja Branca, que logramos nos religar com Deus. Desta maneira, se fabrica o Espírito, ainda que saibamos já o possuir, mas é necessário trabalhar intensamente com a alquimia para nos religarmos com nosso Espírito Divino.

Nestes processos, na verdade, nenhum dos três fatores de revolução da consciência está isolado ou é menos necessário que os outros. Damos a conhecer que não é possível o progresso da Kundalini sem que haja pureza interior. Assim, sem o trabalho da morte em marcha não é possível criar corpos solares, tampouco nos religarmos com Deus, pois a Kundalini nestas condições fica estancada. Por outro lado, como já dissemos linhas acima, não é possível eliminar agregados psíquicos mais fortes sem que a Kundalini esteja mais potente.

O que diremos, então, acerca do terceiro fator de revolução da consciência, o sacrifício pela humanidade? Pois bem, devemos saber que com o trabalho de morte do mim mesmo vamo-nos desegoistizando. Tornando-se, assim, natural que passemos a querer o bem de todos e o nosso próprio também; não obstante, é com o trabalho do sacrifício pela humanidade que desenvolvemos sobremaneira o amor por todos os seres.

Falando sobre desenvolvimento da Kundalini e o terceiro fator de revolução da consciência, existe um postulado esotérico que não necessita de explicações: A KUNDALINI DESPERTA E SOBE ATRAVÉS DOS MÉRITOS DO CORAÇÃO.

Acrescentamos, ainda, que segundo uma lei da natureza: aquilo que nós damos é o que recebemos. Deste modo, aquele que dá bens materiais, receberá bens materiais e uma pessoa que dá conhecimento e bens espirituais aos demais, receberá conhecimento em troca; de maneira que não se recebe ajuda da Lei Divina, se não formos merecedores em recebê-la. Ou seja, quanto mais nos sacrificarmos pela humanidade, mais ajuda e conhecimento receberemos das Hierarquias. Lembremos da máxima: “quem muito dá, muito recebe; mas aquele que nada der, até o que não tem lhe será tirado”.

Deste modo, aquele que se sacrifica bastante pela humanidade, ascende muito mais rápido do que o que pouco se sacrifica.

Mas diferenciemos sacrifício pela humanidade e sacrificar a humanidade. Com isso queremos dizer que não basta querer ajudar as pessoas, tem que se saber ajudar. Lembremos da frase do Cristo: – ‘fariseus hipócritas, vocês não entram e não deixam os outros entrarem’. O sacrifício pela humanidade deve ser harmônico com o grau de comprovação e Ascenso de cada um.

Interessante realçarmos, ainda, a respeito do tema: como se fabrica Alma e Espírito, que tudo evolui ao mesmo tempo, ou seja, os corpos vão uns se regenerando, outros sendo criados; a alma vai se desengarrafando e despertando e o Espírito vem se religando: “a natureza não dá saltos”.

 

FABRICAR A ALMA FABRICAR O ESPÍRITO
TRÉS FATORES DE REVOLUÇÃO DA CONSCIÊNCIA TRÉS FATORES DE REVOLUÇÃO DA CONSCIÊNCIA
Temos que fabricar os corpos solares para Ela se manifestar Já tem os veículos, mas estão desconectados de nós: RELIGARE

 

ALMA Virtudes, Essência livre, Consciência
ESPÍRITO Ser, Pai, Íntimo

 

Atentemos, à respeito da alma, que o ego não é totalmente eliminado quando já se formou a alma. Assim, o trabalho de morte segue até os pés do Absoluto. Em lições posteriores detalharemos bem isso, quando falarmos sobre os eus-causa.

Ainda, falando sobre a alma, damos a conhecer que a alma tem que ser despertada para conhecer a Verdade. Ela deve transcender o ego e a mente e atingir a Sexta Dimensão, sua própria morada, para ser despertada. A MEDITAÇÃO TRANSCENDENTALprofunda faz despertar a consciência, pelo menos o pouco que chegou até lá. Queremos dizer, que se um disciplinadíssimo estudante de esoterismo praticar intensamente a meditação, conforme temos ensinado aqui, poderá despertar aquilo que tem de consciência livre, porém adormecida. Isso os yogues o tem feito em demasia. Mas, lógico que estamos nos referindo a apenas os três por cento de consciência que hoje possuímos. À medida que o discípulo for desengarrafando mais e mais consciência, mediante o trabalho de dissolução do eu pluralizado, deverá também despertá-la em seguida, pois essa consciência recém desengarrafada é uma consciência adormecida. Assim, a meditação deve ser uma prática diária em nossas vidas.

Fato que devemos elucidar é que o discípulo pode até conseguir chegar a criar seus corpos solares Astral e Mental sem ter despertado a Consciência, mas isso pode ser um tanto perigoso (para entender melhor isso, veja-se a lição sobre Hanasmussen).

Um Iniciado é aquele que despertou seu fogo sagrado.

O homem autêntico é o iniciado que já levantou completamente quatro serpentes: a do corpo físico, a do vital, do astral e a do mental. Aqui sim se pode dizer que ‘o homem é imagem e semelhança de Deus’.

Todo aquele que desperta a serpente de fogo do corpo causa, a quinta serpente de fogo, neste momento despertou a consciência. Neste momento, pode-se dizer, já tem sua alma e deu consciência a ela no Mundo das Causas Naturais.

Quando nos religamos ao Íntimo, dizemos que se é um Mestre Autêntico, um Mestre de Mistérios do Fogo.

Para finalizar, diremos mais uma vez, para que não confundamos os corpos solares com a Alma ou com o Espírito; que os corpos físico, vital, astral, mental e causal são apenas veículos de manifestação da Alma; assim como os corpos Budhico e Átmicosão veículos de manifestação do Espírito.

 

RECAPITULANDO:

 

– MEDIANTE OS TRÊS FATORES DE REVOLUÇÃO DA CONSCIÊNCIA, realizar a seguinte Obra:

11-2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.