Menu

3 – O Desdobramento Astral.

2 de março de 2016 - Fase B
3 – O Desdobramento Astral.

Tema nº. 3  –  Desdobramento Astral.

 

As técnicas foram esmiuçadas na fase A. Espero que todos estejam praticando e obtendo avanços diários.

Afora o que dissemos ali, temos que aclarar certos pontos e acentuar outros

A qualidade e quantidade de desdobramentos astrais é um sinalizador do Nível do Ser em que nos encontramos.

A base para melhorar o Nível do Ser são os três fatores de revolução da consciência, acrescido da melhora da concentração, ou seja, está diretamente ligada ao ‘despertar da consciência‘.

É urgentíssimo, pois, que consigamos realizar o desdobramento astral, porque isso dará um grande impulso ao ‘trabalho‘.

b-3

Quanto as técnicas temos que dizer: é necessário conquistar a habilidade de conseguir um relaxamento profundo. A concentração deve ser contínua e ainda mais apurada quando começarem a surgir as sensações do desdobramento astral, que são a sensação de inchaço, motorzinho atrás da nuca, choques pelo corpo, etc. Onde está nossa concentração perfeita aí estará os nossos três por cento de consciência desperta.

É indispensável que oremos ao Íntimo com o intuito de pedir-lhe ajuda. “Batei e abrir-se-vos-á; pedis e se vos dará.”

Quando achemos que estamos já fora do corpo físico devemos nos levantar cuidadosamente da cama e em seguida dar um saltinho com a intenção de voar.

Os egos que nos impedem de realizar o desdobramento astral são os mesmos egos que nos acompanham durante o dia. Devemos conhece-los, pois, e elimina-los.

A intensidade da prática é determinante para que surjam os resultados. Todos estamos habilitados para conseguir o desdobramento astral. Quero me referir tanto à prática do desdobramento em si, quanto as que as possibilitam, quais sejam, a transferência do centro de gravidade da mente para o coração, a melhoria da concentração, a morte do eu psicológico, etc.

É INDISPENSÁVEL QUE APRENDAMOS A POR A VIDA DIÁRIA EM FUNÇÃO DO TRABALHO ESOTÉRICO. Isso quer dizer que onde estejamos devemos ter a atenção voltada para nós mesmos, para ver se assoma um defeito, o qual deve ser eliminado instantaneamente. Isso somente é possível se nos estivermos esforçando para despertar a consciência no aqui e agora, sem nos identificarmos com as coisas da personalidade e do mundo exterior. Devemos também criar as condições propícias para nossas práticas diárias. Viver sabiamente… sobe a égide da disciplina, da ordem, da beleza interior, da compreensão profunda, do asseio e da higiene, do domínio e controle da vontade, da busca por amar todos os seres, etc.

Peço-vos que se reportem à fase A, reestudem a lição “ O desdobramento astral” e pratiquem com determinação e continuidade de propósitos.

 

PAZ INVERENCIAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.