Menu

5 – Equilíbrio dos Centros e Fabricação dos Mercúrios

2 de março de 2016 - Fase B

Tema nº. 5 – Equilíbrio dos Centros e Fabricação dos Mercúrios.

 

Esse é um tema muito importante para a compreensão dos resultados do trabalho sobre nós mesmos, que temos proposto neste curso.

A respeito do equilíbrio dos Centros da Máquina Humana já falamos o bastante no tema ‘Os Sete Centros da Máquina Humana (partes 1 e2)’ da fase A.

Aqui na fase B nosso intuito é aprofundar essa questão e detalhar o processo de fabricação dos Mercúrios.

Como dissemos na referida lição da fase A, o equilíbrio dos centros é o primeiro resultado direto da eliminação dos nossos defeitos psicológicos, dos nossos eus. Isso qualquer um o pode verificar em si mesmo. Para tanto, bastará continuar em estado de auto-observação, evitando a identificação com o mundo exterior e com os seus próprios egos, para que a auto-observação possa prosseguir existindo.

Dissemos naquela lição que ao eliminarmos nossos egos vamos estabelecendo a ordem energética interior e com isso haverá um excedente de energia sexual. Como dissemos ali também, a energia sexual por ser muito sutil e rápida é constantemente saqueada pelos outros centros, seja devido a sua própria natureza, seja porque, devido aos abusos, os outros centros esgotam suas próprias energias, com as quais deveriam trabalhar e necessitam de alguma qualquer para poderem funcionar, no que roubam diretamente à sexual. E todo esse desequilíbrio se dá pela atuação do ego.

Assim, o primeiro resultado do trabalho sério sobre nós mesmos é a benesse de viver em uma máquina com as energias organizadas. O segundo resultado palmário e evidente é a obtenção de um excedente de energia sexual que nos possibilitará o trabalho na Magia Sexual. Dá-se o nome a esse excedente ainda não transmutado de HIDROGÊNIO 12, ou simplesmente H-12.

A energia sexual é de natureza bipolar. Ou seja, possui um polo positivo e um negativo. Vemos no desenho abaixo que do testículo direito parte o canal semi-etérico/semifísico (cujo nome em sanscrito é Idá), o qual serve para conduzir, durante a transmutação sexual, a polaridade negativa (termo que usamos neste caso para designar a energia sexual lunar) da energia sexual. Do testículo esquerdo parte o Nadi, que também quer dizer canal, de natureza solar chamado Pingalá, que tem por finalidade conduzir a energia solar sexual até o cérebro. Notem que, após muito se cruzarem, esses canais se invertem maravilhosamente já em seu destino final no cérebro, pois na natureza tudo se desenvolvo pela Lei dos Contrários. Deste modo, a energia solar, quente, positiva que parte do testículo esquerdo chega à fossa nasal Direita, depois de ter passado pelo mesmo lado do cérebro. E, obviamente, a energia lunar, fria, negativa que parte do testículo direito chega à fossa nasal Esquerda. Na mulher toda essa ordem se inverte. Assim, na mulher a energia sexual solar parte do ovário direito e chega à fossa nasal esquerda. E a energia sexual lunar parte do ovário esquerdo e chega à fossa nasal direito.

b-5

É indispensável que o neófito se familiarize com a terminologia alquímica e gnóstica. Ao fogo sexual desperto, O Fogo Sagrado, é chamado de Enxofre, enquanto o sêmen, que tem grande relação com a qualidade da alma, é chamado de Mercúrio.

Quando iniciamos o trabalho sexual, ou seja, quando iniciamos as nossas práticas de Magia Sexual sem derrame de sêmem e sem espasmos, utilizamos fatalmente aquela energia mesclada, suja, característica do desequilíbrio dos centros da máquina humana. Alquimicamente dá-se-lhes o nome de Mercúrio seco ou Negro e Enxofre Arsenicado, referindo-se ao sêmen impuro dos profanos e ao fogo débil ainda não deperto, respectivamente. Quando, porém, surge o excedente ao qual nos referimos linhas acima, o H-12, é sinal que a qualidade da energia sexual melhorou (que a qualidade do sêmen melhorou), pois deixa de estar mesclada com outros Hidrogênios mais pesados. Então dizemos que o Mercúrio de negro passa a branco. Essa qualidade de energia já serve para a transmutação sexual, porém ainda não gera Fogo Sagrado. É necessário muitas e muitas purificações para que ela atinja este nível. E isso somente é possível através dos três fatores de revolução da consciência: Morrer, Nascer e Sacrifício pela Humanidade.

A seguir, a energia sexual chega a Amarela, depois, finalmente a cor Vermelha. AQUI SE ADQUIRE A CASTIDADE CIENTÍFICA, ocasião em que se dá o despertar da Serpente Ígnea dos nossos Mágicos Poderes, a Nossa Divina Mãe Kundalini.

Essa simbologia cromática é muito explorada pelos Alquimistas e muito pouco compreendida pelos leigos.

Assim, pois, somente quando a energia sexual chega a esse grau de pureza e potência, é que a Kundalini Desperta. A Kundalini é o próprio FOGO SAGRADO. Aqui, então, o Mercúrio Seco ou Negro passa a ser o Mercúrio Vivo (ou Vermelho) e o Enxofre Arsenicado passa a ser o ENXOFRE PURO.

Cumpre salientar que é somente devido ao excedente da energia sexual transmutada, quando ela atinge este nível de pureza, que começamos a construir definitivamente nossos corpos solares, ou seja, é o excedente do fogo sagrado que serve para a construção dos Veículos Existenciais do Ser.

Dá-se o nome a essa energia sexual já transmutada de SI-12 (enxofre 12). Assim, para melhor entendimento, podemos dizer que SI-12 é a energia sexual transmutada, proveniente do Fogo Sagrado. Essa energia sexual vai se coagulando pouco a pouco, a medida que a Kundalini vai ascendendo vértebra à vértebra, o que resulta na construção dos nossos corpos solares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.