Menu

22 – A Vida Particular de Cada Um

2 de março de 2016 - Fase B
22 – A Vida Particular de Cada Um

Tema nº. 22  –  A Vida Particular de cada um.

 

Esse tema pode e até deve ser visualizado sob dois ângulos distintos.

Ambos se referem à individualidade do Trabalho Íntimo que cada um deve realizar em si mesmo, para atingir a Liberação Final.

A primeira das óticas a que abordaremos essa questão, se refere ao respeito ao Trabalho Interior alheio, bem como aos que não compreendem o Trabalho Interior Gnóstico, não o querem realizar ou até mesmo àqueles que se decidiram pelo caminho oposto; para não citar diretamente os equivocados sinceros e outros tipos específicos.

Na Epístola de Pedro podemos ler: “Rogo, pois, aos presbíteros que há entre vós, eu, presbítero como eles, e testemunha dos sofrimentos de Cristo, e ainda coparticipante da glória que há de ser revelada: pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós, não por constrangimento, mas espontaneamente, como Deus quer; nem por sórdida ganância, mas de boa vontade; nem como dominadores dos que vos foram confiados, mas antes, tornando-vos modelos do rebanho. Ora, logo que o Supremo Pastor se manifestar (quando encarnares o Cristo), recebereis a coroa imperecível de glória.”

O conhecimento, isto é, a Gnose é algo interior profundo, que não tem nada a ver nem com a mente nem com o mim mesmo. Assim, a verdade é encontrada apenas na alma e o nosso trabalho é não deixar o ego se manifestar, para que Ela se manifeste.

É precisamente no contato com os perversos que devemos não nos identificar com os eus mais terríveis que aí se tentarão levantar de dentro de nós.

Por outro lado, choque de forças há. Defendei-vos com louvor, mas que o amor e a piedade não te caiam do coração. É pelo vosso exemplo que podereis trazer para as fileiras da Gnose aqueles que ainda tem capacidade de arrependimento. O que pode temer aquele que ama a todos? Mesmo os decididamente perversos devem ser respeitados. Mas lembrem-se que a Loja Negra vos atacará incessantemente a fim de te tirar do caminho. Resisti. Devolvei amor ao ódio. E assim que se transforma essas impressões, cumprindo com os postulados do Nosso Senhor Jesus Cristo, para em seguida pedir a eliminação de tal ou qual eu que observou dentro de ti mesmo. A alma atuando, plena da Luz do Espírito Santo é impenetrável para os perversos. Lembrai que o Pentagrama Esotérico é uma representação da Mãe Divina, que está dentro de cada um de nós e não fora. Morrei em si mesmos, nasceis em Cristo, amai a humanidade e então encarnarás o Espírito Santo em vossa alma; esses são os três fatores de revolução da consciência: Morrer, nascer e sacrificar-se pela humanidade.

A Gnose, o Conhecimento, tem por base a compreensão. É compreendendo o nível de ser alheio e a escravidão do ego à alma, que aprendemos a perdoar ao próximo. Compreenderemos também, que não é possível fazer alguém que não está com a consciência pronta, compreender certas coisas que nos parecem óbvias. Se é o ego daquela pessoa que pensa, e bem sabemos que cada ego tem uma maneira de pensar, agir e sentir, o que acontece é que muitas vezes sua maneira de pensar não baterá com a dos nossos egos. Disse aqui, a respeito dos nossos egos, pois esteja seguro que se deixarmos a Consciência desperta atuar nesses momentos de choques de energia, ela saberia perfeitamente como agir. Muitas vezes ela nos pedirá para simplesmente ficarmos calados: “a eloqüência da sabedoria é o silêncio.”

O que aqui posso dizer é que as discussões intelectuais são na grande maioria das vezes estéreis. Acaba por se tornar um simples jogo de vaidades. Porém, insisto: somente o auto-conhecimento baseado na mais judiciosa auto-observação de vós mesmos, vos conduzirá à sabedoria. A sabedoria na verdade sempre esteve dentro de nós mesmos. O problemas são as interferências, a que temos chamado de os egos; os nossos queridos egos, aos quais nos apegamos e muitas vezes nos custa reconhecê-los e conscientizarmo-nos que é urgente eliminar-los de nossa psique, pois muitas vezes são justamente esses que nos impedem de seguir adiante com nosso Trabalho Interior em direção a Deus.

A segunda ótica a que nos devemos debruçar ao tratar do tema ‘A Vida Particular de Cada Um‘, se refere a questão da disciplina esotérica.

Essas questões da disciplina esotérica foram largamente comentadas durante o curso, mas até o momento não foram dados exemplos concretos. Vamos, portanto, encarar essa espinhosa e importantíssima questão de frente, com coragem, no autêntico estilo dos Gnósticos.

Temos falado de prática de meditação, prática de concentração, mantram ‘O’, arcano, respiração para solteiros, desdobramento astral, orações, morte do eu, etc., etc., etc. Agora, a questão é como obter êxito nestas práticas.

Comecemos a esclarecer sobre o caráter das práticas de Auto-observação do mim mesmo e Morte em Marcha.

Estas duas práticas devem permear o dia inteirinho. Onde estivermos, com quem estivermos é indispensável manter a atenção nos três principais centros da máquina humana com a intenção de nos descobrirmos. Isso não dispensa o dever de vivermos o AQUI E AGORA, controlando a mente, estabelecendo um sentimento adequado no fundo do coração tranqüilo e empunhando a vontade livre do desejo.

Portanto, devemos viver em função da morte do mim mesmo: defeito descoberto deve ser eliminado no ato.

Esse trabalho interior fará com que as energias se equilibrem e se organizem, resultando em um excedente de energia sexual, com a qual vamos poder trabalhar no Grande Arcano. É interessante salientar que sem esse excedente não é possível trabalhar adequadamente no Grande Arcano, o que resultaria em poluções noturnas e problemas de todas as espécies.

Temos ainda que salientar que os arroubos de energia, seja emocional, motor ou mental desgastam fatalmente as energias sexuais do organismos, impossibilitando, desta maneira, a conquista do excedente de energia sexual. Estamos nos referindo aos ataques de ira, batidas espetaculares na mesa, torcidas por esse ou aquele time de futebol, explosão de alegria ou de tristeza. Também acaba com o estoque de energias sexuais o excesso de atividade física, como por exemplo o de um halterofilista que utiliza a preciosa energia para criar músculos volumosos, ou mesmo aqueles que abusam das atividades aeróbicas, como corridas excessivas, etc. Há um desgaste excessivo, o qual acaba por arruinar o acumulo de energia sexual, naqueles que estudam demasiadamente.

Vamos esclarecer também, que o simples ato de nos identificarmos com qualquer coisa exterior, ocasião em que nos esquecemos totalmente de nosso trabalho interior, nos esquecemos completamente de nós mesmos, gera o desperdício da preciosa energia sexual. Acontece que quando estamos identificados, os eus atuam livremente e esgotam os estoques de energia sexual. Esse fenômeno pode ser facilmente verificado quando, após acumularmos um pouquinho de energias sexuais, nos sentamos displicente e desatentamente em frente a um aparelho de televisão, por exemplo. Logo em seguida, ao voltarmos a nos auto observar, retomando assim o estado de trabalho interior, vamos constatar que haverá uma tremenda desorganização dos nossos centros; a tagarelice interior fatalmente estará usurpando os nossos últimos estoques de energia sexual; caos.

Já que nestes momentos estamos falando sobre a energia sexual, algo muito próximo do Grande Arcano, vamos então explicar a disciplina correta para a perfeita execução desta prática.

O ato Sagrado do Amor entre homem e mulher deve de preferência ser realizado de madrugada, quando a atmosfera está mais calma, se possível após algumas horas de sono, para que a energia vital esteja bem equilibrada. Todos os dias, com exceção daqueles em que o casal não está em perfeita harmonia (isso deve ser conquistado pelo casal), nos dias de menstruo, nos meses de gravidez até o final da amamentação do recém nascido, que se aconselha aos seis meses. É interessante ainda salientar que nesta prática haverá os períodos de alta atividade e baixa atividade, tudo regido sabiamente pela Mãe Divina, em seu aspecto regente dos instintos; é sábio e indispensável aprender a conhecê-la e obedecê-la.

A energia sexual é do tipo que não fica parada. Ou ela baixa ou sobe. Nós, os gnósticos, fazemo-la subir. E isso deve ser um processo diário. Quando tudo está propício para a prática da Magia Sexual, o Grande Arcano, com muito respeito, após uma breve e direta oração, iniciamos a fase das carícias mútuas. Os dois do casal devem estar com disposição para realizar o Grande Arcano.

Nos dias quando não há possibilidade de se praticar o Grande Arcano, o neófito deve SUBLIMAR as suas energias sexuais, se utilizando das respirações, conforme ensinamos no tema “O Arcano“. As mulheres na fase do menstruo não farão nada.

Os solteiros deverão SUBLIMAR as suas energias sexuais todos os dias, se utilizando da respiração com Mantram HAN-SAH, conforme ensinamos no referido tema acima indicado.

Para que não haja problemas com poluções noturnas, o neófito não deve se olvidar de transformar as impressões em relação ao sexo oposto. São as imagens não transformadas, que acabam sendo utilizadas pelos eus luxuriosos durante o sono, ocasião em que pode ocorrer uma polução noturna, cujos efeitos são muito prejudiciais. Acontece que a luxúria é o defeito mais difícil de ser eliminado e, sendo rápido, pode se manifestar até antes de qualquer reação da nossa parte, no sentido de eliminar tal defeito. O sexo oposto tenta capturar toda nossa atenção para ele. E a imagem, sobretudo, que nos produziu tal princípio de identificação fica registrada em nosso subconsciente, como uma ’FORMA PENSAMENTO’. durante as horas de sono, sobretudo quando temos a consciência adormecida, o eu da luxúria pode se utilizar de tal imagem para iniciar um roteiro lascivo, que culmina, muitas vezes, numa polução noturna. Portanto, para não termos problemas desta natureza é indispensável naquele exato momento, quando se avistou a pessoa do sexo oposto em situação que nos despertou o eu da luxúria, transformar a impressão, conforme ensinamos no tema “A Transformação das Impressões”, colocando a de uma velha vem feia, no de uma moça irresistível, por exemplo; ou mesmo um esqueleto no panteão, para que não nos esqueçamos que este é o fim último da carne humana; também podemos transformar as impressões luxuriosas de alguém do sexo oposto, para alguém familiar, tal qual um pai, uma mãe, uma irmã, inclusive com os sentimentos de respeito que nutrimos por eles e eliminando radicalmente a morbosidade dos órgãos sexuais, algo típico dos eus luxuriosos.

Creio que nos esquecemos de dizer neste curso, que após a prática do Grande Arcano não se deve tomar banho, pois isso pode causar frigidez.

Dissemos, outrossim, em determinada parte do curso que o lar e vida de um gnóstico deve ser harmônica, simples, asseada e regida pela organização, pela disciplina e pela beleza interior. Um lar onde as coisas se desenvolvem sob estas égides é um lar abençoado pelos Deuses e tudo prospera com grande desenvoltura.

Tudo isso que foi dito linhas acima e também o que será dito linhas abaixo deve ser encarado como um disciplina rígida, pois é dela que se obtém o êxito. O esoterismo é algo muito complexo e somente quando não nos esquecemos de nenhum detalhe é possível atingir o estado anímico adequado ao êxito.

Disciplina quer dizer continuidade de propósitos e também rigor na forma, obedecendo aos detalhes.

Para se obter o êxito esperado nas práticas esotéricas é indispensável se praticar diariamente a Meditação. Escolha um horário onde haja tranqüilidade absoluta em seu lar, momentos em que você não espere de forma alguma ser importunado. Escolha um momento em que o sono seja propício. O melhor horário que podemos indicar é o da alvorada, ou mesmo o horário de ir para cama dormir. A meditação é onde vamos experimentar de forma direta o despertar da consciência. Com a meditação diária vamos aprendendo a posicionar de maneira equilibrada a mente, os sentimentos e a vontade. A Meditação faz com que se desperta a porcentagem de consciência livre que até o momento tenhamos conquistado com o processo da Morte do mim mesmo. Deste modo, a mente vai perdendo seu posto de líder para a alma, que é quem realmente deve se tornar o Centro de Gravidade do Ser. Tudo isso de maneira direta, por experiência própria vamos experimentando.

Não nos devemos esquecer que tudo na natureza se desenvolve pela Lei dos Opostos. Quero dizer com isso que não nos devemos esquecer dos ataques que podem advir da Loja Negra. Assim, o neófito não deve se esquecer jamais de conjurar com o Belilim e fechar o Círculo Mágico todas as noites antes de iniciar as práticas noturnas (pois nenhum estudante gnóstico deve dormir como “Raimundo e todo mundo“.

O despertar da consciência é o que de fato pode proteger e advertir sobre os ataques da Loja Negra. Enquanto isso não ocorre, porém, devemos nos precaver. Precaver não quer dizer temer ou julgar. Cristo nos ensinou que a obrigação de todo aquele que quer vencer o mundo físico é amar os nossos inimigos e não julgar a ninguém.

A luz que se adquire durante o desenvolvimento do amor faz afugentar os tenebrosos. Portanto, amai vossa esposa sacerdotisa intensamente e praticai Magia Sexual com ela todos os dias. Amai a humanidade e sacrificai vos por ela.

É obvio que o desenvolvimento espiritual do Ser somente é possível através dos TRÊS FATORES DE REVOLUÇÃO DA CONSCIÊNCIA. Mas isso não quer dizer que existam várias práticas acessórias e mesmo as chamadas subjetivas que não sejam importantíssimas para que possibilitem o avanço naqueles, bem como a vivência direta dos poderes da Alma.

Portanto, uma concentração no coração é indispensável durante o dia. Seja o Mantram “O” concentração no coração, seja a concentração na Deusa Kakini, seja a meditação partindo da concentração no coração.

O desdobramento astral é uma tarefa que se exige do estudante gnóstico. Como já falamos diversas vezes neste curso, é somente no Mundo Astral, quinta dimensão, onde se encontra a verdadeira Igreja Gnóstica da Loja Branca. É lá que nós escolheremos o guru que há de nos instruir na Senda do Fio da Navalha. É lá onde se encontram os autênticos Mestres de Consciência Desperta.

Também é indispensável muita oração. Quanto mais oramos, mais nos acercamos de nossas partes internas, ou seja, de Nosso Pai e de Nossa Mãe que estão em secreto. Façamos, pois, das orações algo diário e intenso. Com as orações vão se despertando os fogos do coração, os quais propiciam ao neófito o sucesso em todas as práticas esotéricas. Sem amor, humildade e devoção é impossível chegar a Deus. Suplicai, pois à Mãe Divina; suplicai ao Pai, Deus Íntimo. Invocai os anjos sagrados. Comungue com as estrelas. Peça, suplique para que o Cristo te ilumine. Peça força para não se desviar do trabalho esotérico gnóstico ao seu Pai Interno, à Grande Lei Divina, ao Regente do Planeta Marte, Samael. Peça, suplique a cura de seus corpos ao Anjo Rafael, regente do Planeta Mercúrio. Orai e meditai intensamente, diariamente. Amém.

Na vida particular de cada um é onde cada pessoa vai encontrar suas práticas que mais resultados dão. Encontraremos também o nosso ritmo anímico, os nossos lugares mais adequados para cada prática, etc.

Na vida particular de cada um é onde nós vamos aprender a colocar as nossas próprias disciplinas esotéricas, objetivando o êxito, buscando onde estão nossas deficiências, com o intuito de melhorarmos sempre.

É também na vida particular de cada um onde o casal deve se respeitar, sobretudo ao que desrespeito ao desenvolvimento anímico. Somento devemos apontar o defeito alheio se nos perguntarem. Caso contrário ficará o nosso exemplo de retidão a apontar o caminho ao cônjuge. E do mesmo modo entre os irmãos gnósticos ninguém deve julgar a ninguém. Pois às vezes estaremos falando mal de uma pessoa muito melhor que nós. Outras vezes estaremos falando mal de uma pessoa que precisamente naquele mesmo exato momento luta para compreender e matar seus defeitos psicológicos, enquanto nós estaremos olhando para os outros e esquecendo-nos de nós mesmos.

Nossa obrigação é levar o ensinamento a todos os rincões da Terra, sem julgar a ninguém, tampouco obrigar as pessoas a aceitarem o ensinamento gnóstico.

Na vida particular de cada um a compreensão substitui o julgamento alheio. O respeito deve substituir os valores mentais. O amor permear todos os atos de nossas vidas.

Uma opinião sobre “22 – A Vida Particular de Cada Um

Adelme Vasconcellos

Excelente! Muito esclarecedor.

Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.