Menu

4 – Os Sete Centros da Máquina Humana – Parte 2

1 de março de 2016 - Fase A

Tema nº. 4  –  (Parte 2) – Os Sete Centros da máquina humana.

 

(continuando…)

C.M.   Centro  Motor (energia motriz)

 

A energia motriz é a energia que nos possibilita movimentar o corpo em todas as suas possibilidades e seu centro produtor está posicionado na parte superior da coluna, precisamente na altura da laringe.

O que normalmente ocorre na gerência da tão maravilhosa energia motriz que nos é dada generosamente pela natureza é que muitas vezes sequer nos damos conta dos nossos movimentos. Tampouco, amiúde, nos damos conta dos agentes desses movimentos subconscientes, trejeitos, etc., cujo sabor psicológico característico captaríamos, se estivéssemos vigilantes a nós mesmos como um vigia em tempos de guerra. Por isso nunca devemos nos esquecer de nós mesmos: AUTO-OBSERVAÇÃO.

Aquele que permanece de instante em instante de momento em momento em auto-observação, alerta, com a atenção plena a si mesmo, percebe, mediante o sentido da auto-observação, o exato momento em que um ego se levanta em seu interior e intenta, por exemplo, utilizar a energia motriz para se manifestar, seja esse ego de vaidade, luxúria, medo, etc.

O normal para aqueles que têm a consciência adormecida é movimentarem-se mecanicamente, pois sonham enquanto estão fazendo as coisas. Não estão concentrados naquilo que estão fazendo, tampouco a si mesmos. Não têm a mente calada. Tampouco têm a consciência ativa. Estão distantes do silêncio interior e por isso não se dão conta do que ocorre dentro de si mesmos. Movem-se exageradamente; mantém posturas insuspeitadas e insalubres; trejeitos; movimentos bruscos; hábitos mecânicos;etc…

Essa mecanicidade é o sintoma do desequilíbrio no centro motor, que passa a operar muitas vezes com energias emprestadas aos demais centros, inclusive ao sexual. Observem, cada um em si mesmos, o preciso momento em que a energia sexual nos move involuntariamente, devido à atuação da luxúria: uma passada de mão no cabelo; uma virada de pescoço; uma lambida rápida nos lábio; etc… (OBS.: auto-observem-se com o intuito de eliminarem os seus próprios defeitos; não observem os movimentos dos demais com o intuito de os julgarem, sem saberem, de fato, qual o gosto psicológico que atuou nele…)

O abuso no uso da energia de um centro qualquer, seja o mental, o emocional, o motor, etc. faz com que ele se esgote rapidamente, acarretando o desequilíbrio em toda a máquina. Vamos dar apenas dois exemplos, para não mencionar outros tantos; quero me referir ao excesso de estudos e ao excesso de exercícios físicos. Devemos ter uma vida equilibrada, isso todo o mundo o sabe. Porém, o que a maior parte das pessoas não sabe é que o menor sinal de cansaço significa que atingimos o início do esgotamento da energia daquele centro. É hora de parar, para o bem de toda nossa máquina humana. O abuso faz com que o centro se esgote e acabe por roubar aos demais centros pra poder trabalhar, e rouba a todos os demais, sobretudo, ao centro sexual, por se tratar da melhor espécie de energia que possuímos, conforme já mencionamos várias vezes neste tema.

Um último pormenor a respeito da energia motriz é que ao gnóstico não convém criar muitos músculos, pois ele estará deixando de utilizar sua tão preciosa energia sexual, que lhe é indispensável para a criação dos corpos solares (passaporte para os mundos superiores), para criar carne, que, como sabemos, vai para o panteão servir de alimento aos gusanos. Entretanto, ter saúde e virilidade é essencial. Portanto, nos exercitemos nas artes fantásticas do equilíbrio e da sabedoria.

 

C.Ins.   CENTRO INSTINTIVO (energia instintiva)

 

Os instintos em si, não são nem bons nem maus; tudo dependerá se aí deixarmos penetrar a sabedoria ou não.

Por exemplo, o instinto de perseverar pode nos induzir à gula e à preguiça. Por outro lado, ele em si é um instrumento maravilhoso da Mãe Natureza. O que seria de nós se não houvesse a fome e a sede? O instinto sexual, por exemplo, pode nos induzir àluxuria, mas sem ele nunca poderíamos nos auto-realizar a fundo. O instinto de auto-preservação nos induz ao medo, etc.

O centro instintivo é um centro autônomo. Devemos compreendê-lo, dominá-lo e nos utilizarmos dele como a um bom cachorro de guarda. O problema são os egos que normalmente tendem a se agregarem à tão sábia energia. É aí que surgem a luxúria, a gula, o medo, etc., etc., etc. Há milhões de defeitos psicológicos que se agregam aos instintos. Somente uma observação judiciosa de nós mesmo será capaz de trazê-los à luz.

Os instintos devem sempre estar à mercê de nossa vontade-consciência.

Ou seja, nunca devemos nos deixar dominar por eles.

É interessante, que nestes instantes, nos reportemos ao tema ‘A transformação das Impressões‘. Essa técnica psicológica é uma arma poderosa para não nos deixarmos escravizar pelos eus em geral. Como veremos, a técnica da Transformação das Impressões, à grosso modo, pode ser resumidamente explicado assim: ao sentirmos que o eu da luxúria nos ataca quando vemos uma atrativa pessoa do sexo oposto na rua, passemos a imagina-la velha, feia ou cadáver. Quando vemos um prato delicioso,imagina-mo-lo cinzas ou minhocas. Etc. As transformações das impressões acontecem quando colocamos a imagem oposta àquela geradora de reações egoicas em nosso interior. Nestas circunstâncias a mente percebe a ilusão primeira e passe buscar a verdade sobre a coisa. Isso faz com que o defeito pare de atuar e, consequentemente, deixe de se robustecer.

É interessante salientar, como nota, que somente um sábio, daqueles que já têm os instrumentos corretos para trabalhar contra a gula pode fazer jejum. Caso contrário a fome somente serviria para engordar o ego da gula do despreparado; pois fatalmente imaginaria coisas, teorizaria coisas, etc.

4-2-1

 

C.S.   CENTRO SEXUAL (energia sexual)

 

O centro sexual vendo-se saqueado pelos demais centros fica esgotado e tem que roubar aos demais centros para trabalhar.

Assim, o centro sexual normalmente trabalha com energias mais pesadas da que deveria trabalhar. A energia sexual, ou criadora, é a mais pura e refinada da nossa máquina humana. Ela é poderosa, rápida e ativa.

A luxúria é a mãe de todos os defeitos,

Foi justamente devido à luxúria que passamos a derramar a entidade do sêmem. Com isso criamos os nossos primeiros defeitos psicológicos. A luxúria é o ego mais forte, portanto, de todos os que nos habitam e contra o qual vamos seguir lutando contra até as portas do Céu; ocasião em que, aí sim, teremos reduzido a cinzas todos os eus de luxúria que hoje nos infestam aos milhões e milhões.

Diz-se que a luxúria é percebida na mente como um ideal, no coração como se amor fosse, mas nos órgãos sexual sentimos uma morbosidade inconfundível.

A energia sexual é, não obstante, a matéria prima com que trabalhamos no segundo fator de revolução da consciência, ou seja, o nascer. Mas para isso é necessário que o centro sexual trabalhe unicamente com a energia sexual, pois é preciso que ela esteja pura. Esse é o fogo sagrado.

A Pureza da energia sexual não é possível enquanto não equilibremos toda nossa máquina humana, pois conforme vimos acima uns centros roubam aos outros e todos roubam ao sexual. O ego é a causa de todo esse desequilíbrio. Cada centro deve trabalhar com sua própria energia. Os outros dois fatores de revolução da consciência são indispensáveis para que equilibremos nossa máquina. Assim, a auto-observação seguida de morte em marcha, juntamente com o sacrifício pela humanidade são fundamentais para que consigamos dar um sábio uso à energia sexual.

Os dois centros superiores são:

Mental Superior

Emocional Superior

Por enquanto esses dois centros superiores estão atrofiados nos humanóides comuns. Devido ao aprisionamento promovido pelo ego, a Essência não tem condições de se ligar a eles.

O centro emocional superior está ligado aos grandes sentimentos inefáveis. Vislumbramos esses sentimentos superiores quando apreciamos as grandes obras da Arte Régia, como uma sinfonia de Beethoven, ou uma pintura de Da Vinci…

O centro emocional superior é o centro da Intuição.

O centro mental superior é a mente da Verdade. Esses dois centros existirão em nós quando tivermos criado nossos corpos mental e astral solares, ocasião em que eles começarão a se desenvolver.

Faltou dizer neste tema algo acerca da alimentação. Como sabemos o alimento não é somente a parte física. Ele também tem sua parte vital, astral etc. Por isso é muito importante comermos harmoniosamente e com a máxima consciência. Devemos escolher sempre os alimentos mais saudáveis possíveis e comermos a quantidade adequada.

Os alimentos ingeridos se transformam nas energias que vão suprir os cinco centros.

O interessante de se observar é que transmutamos na alquimia apenas o excedente de energia sexual. Se nos alimentamos mal ou meramente de maneira instintiva, pouca energia sexual vamos fabricar, até mesmo de baixa qualidade. Por outro lado se mal gastamos nossas energias sexuais, também não nos sobrará excedente nenhum com que trabalhar na alquimia.

Por outro lado “nem só de pão vive o homem”. Queremos dizer aqui que há outros tipos de energia indispensáveis para o bom funcionamento da máquina humano, bem como para a transmutação sexual. Somente para mencionar duas delas, enumeraremos a energia solar e as energias cósmicas.

Para completar o entendimento deste assunto, interessante seria que o neófito estudasse o tema nº 5 da fase B – O Equilíbrio dos Centros e a Fabricação dos Mercúrios.

 

RECAPITULANDO:

 

5 opiniões sobre “4 – Os Sete Centros da Máquina Humana – Parte 2

  • Pingback: 4 – Os Sete Centros da Máquina Humana – Parte 1 | Gnose

  • Ana Carolina Diniz

    Como entender melhor a energia sexual? Como trabalhar a energia sexual de forma correta?

    Resposta
      gnose

      Há vários temas que abordam o assunto ao longo do curso. Siga estudando e, sobretudo, estudando-se. Paz Inverencial

      Resposta
    Lucas Barboza

    Excelente conteúdo.
    Obrigado!

    Resposta

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.