Menu

21 – Estados e Eventos

1 de março de 2016 - Fase A

Tema nº. 21 –  Estados e Eventos.

quaternario

Exterior Interior
Observação

Conhecimento exterior baseado nos cinco sentidos

Auto-observação

Conhecimento interior baseado no sentido da auto-observação*

EVENTOS ESTADOS

* este sentido que nos possibilita perceber os diferentes “sabores psicológicos”, daquilo que se passa no nosso Inteiro.

Do livro Tratado de Psicologia revolucionária de V.M. Samael Aun Weor:

“Combinar estados interiores com acontecimentos exteriores de forma correta é saber viver inteligentemente.

Qualquer evento inteligentemente vivenciado exige seu correspondente estado interior específico…

Porém, desafortunadamente, as pessoas, quando revisam sua vida, pensam que esta, em si mesma, está constituída exclusivamente por eventos exteriores…

Pobres pessoas! Pensam que se tal ou qual acontecimento não lhes houvesse sucedido, sua vida teria sido melhor…

Supõem que a sorte lhes saiu ao encontro e que perderam a oportunidade de serem felizes…

Lamentam o perdido; choram o que desprezaram; gemem, recordando os velhos tropeços e calamidades…

Não se querem dar conta as pessoas que vegetar não é viver e que a capacidade para existir conscientemente depende exclusivamente da qualidade dos estados interiores da alma…

Não importa, certamente, quão formosos sejam os acontecimentos externos da vida, se não nos encontramos, em tais momentos, no estado inteiro apropriado; os melhores eventos podem parecer-nos monótonos, cansativos ou simplesmente aborrecedores…

Alguém aguarda com ansiedade a festa de bodas. É um acontecimento; mas, poderia suceder que estivesse tão preocupado no momento preciso do evento que realmente não encontrasse nele nenhum deleite e que tudo aquilo se tornasse tão árido e frio como um protocolo…

A experiência nos ensinou que nem todas as pessoas que assistem a um banquete ou a um baile se deleitam de verdade…

Nunca falta um aborrecido no melhor dos festejos e as peças mais deliciosas alegram a uns e fazem chorar a outros…

Muito raras são as pessoas que sabem combinar conscientemente o evento externo com o estado interno apropriado…

É lamentável que as pessoas não saibam viver conscientemente; choram quando devem rir e riem quando devem chorar…

Controle é diferente. O Sábio pode estar alegre, mas nunca jamais cheio de louco frenesi; triste, porém, nunca desesperado e abatido… Sereno no meio da violência; abstêmio na orgia; casto, entre a luxúria, etc.

As pessoas melancólicas e pessimistas pensam da vida o pior e, francamente, não desejam viver…

Todos os dias vemos pessoas que não somente são infelizes, senão que, além disso, e o que é pior, fazem também amarga a vida dos demais…

Pessoas assim não mudariam nem vivendo diariamente de festa em festa; a enfermidade psicológica levam-na em seu interior… Tais pessoas possuem estados íntimos definitivamente perversos…

Não obstante, esses sujeitos se autoqualificam como justos, santos, virtuosos, nobres, serviçais, mártires, etc., etc., etc…

São pessoas que se autoconsideram demasiado; pessoas que se querem muito a si mesmas…

Indivíduos que se apiedam muito de si mesmos e que sempre buscam escapatórias para iludir suas próprias responsabilidades…

Pessoas assim estão acostumadas às emoções inferiores e é ostensível que, por tal motivo, criam diariamente elementos psíquicos infra-humanos.

Os eventos desgraçados, revezes de fortuna, misérias, dívidas, problemas, etc., são exclusividade daquelas pessoas que não sabem viver…

Qualquer um pode formar uma rica cultura intelectual; mas são muito poucas as pessoas que aprenderam a viver retamente…

Quando queremos separar os eventos exteriores dos estados interiores da Consciência, demonstramos concretamente nossa incapacidade para existir dignamente.

Aqueles que aprendem a combinar conscientemente eventos exteriores e estados interiores marcham pelo caminho do êxito…”

21-2

21-3

Para se viver sabiamente; para deixarmos de ser vítimas das circunstâncias é que a Gnose apresenta estas conferências.

Mediante o trabalho com os TRÊS FATORES DE REVOLUÇÃO DA CONSCIÊNCIA é possível eliminar os defeitos que nos fazem não sabermos combinar estados e eventos. Com a eliminação do defeito, quem passará a receber as impressões é a Essência e Ela sempre nos dá a compreensão do Evento exterior, tornando possível que nos posicionemos adequadamente neles (sejam agradáveis ou desagradáveis) de maneira sabiamente correta.

 

RECAPTULANDO

 

– ESTADOS são interiores: por exemplo, estamos tristes, alegres, etc.

– EVENTOS são exteriores: por exemplo, uma doença, uma festa, etc.

– devido à nossa falta de sabedoria, muitas vezes os Eventos não estão de acordo com os Estados.

– através da AUTO-OBSERVAÇÃO nos damos conta que ante os acontecimentos da vida reacionamos, ou seja, algum ‘eu’ se manifesta de maneira expontânea, até bruscamente. É nessa hora que devemos aproveitar as diversas circunstâncias da vida para nos conhecermos tal qual somos e trabalharmos sobre nós mesmos com a clara intenção de aprendermos a viver retamente. Para isso a MOTE EM MARCHA nos ajuda a estabelecer em nossa alma a perfeição, eliminando de nosso interior os eus geradores dos estados equivocados, de maneira que essas aberrações da alma não mais surjam de maneira expontânea em nosso interior;

– uma dica que se nos dão para combinarmos Estados e Eventos é identificarmos dentro de nós as fantasias, para não nos identificarmos com elas; bem como não desejarmos que as coisas sigam exatamente como os nossos planos, ou seja, não desejarmos que as coisas sejam mecânicas, porém isso não quer dizer que não seja conveniente projetar conscientemente o futuro. Isso é fundamental. O que se quer dizer aqui é para não lutarmos contra as adversidades da vida, ou seja, caso um problema não tenham solução, não devemos nos preocupar com ele; se acaso tiver solução, solucionemo-lo, pois, sem nos preocuparmos com ele;

– necessitamos viver de instante em instante. A vida é um eterno agora;

– COMBINAR ESTADOS E EVENTOS É POSICIONARMOS SERENAMENTE NOSSA ALMA COM A INTENÇÃO DE NÃO NOS IDENTIFICARMOS COM NOSSAS REAÇÕES MECÂNICAS; BUSCANDO A PAZ INTERIOR DE NOSSA MÃE DIVINA E A SABEDORIA DE NOSSO PAI ÍNTIMO QUE ESTÁ EM SECRETO, OS QUAIS SE ENCONTRAM UM POUCO MAIS ALÉM DA MENTE;

– lembremos que tudo tem os dois lados; portanto para combinarmos estados e evento necessitamos olhar os dois lados da moeda, auto-observando a nós mesmos, percebendo quais eus estão se manifestando naquele momento;

– com a eliminação do defeito, quem passará a receber as impressões é a Essência;

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.